Btn-close-sidemenu

artists

Learn about our artists, theirs artworks and biography

Find an artist by name

Ubi Bava (1915 - 1988)

Ubi Bava
Add to Favorites
Get notified by e-email when there is new artworks from this artist.

Artist's Biography

Ubi Bava nasceu em Santos, Estado de São Paulo, no ano de 1915, e faleceu no Rio de Janeiro-RJ, em 1988. Estudou na Escola Nacional de Belas Artes, formando-se em Arquitetura (1939) e em Pintura (1940), tendo sido aluno de lucíolio de Albuquerque e de Henrique Cavaleiro, entre outros. Expôs pela primeira vez em 1946, juntamente com o escultor Alfredo Ceschiatti, no Instituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de Janeiro. Em 1947 foi nomeado professor catedrático interino de Desenho Artístico da Faculdade Nacional de Arquitetura da então Universidade do Brasil, passando a catedrático permanente em 1949, após concurso público. Expondo no Salão Nacional de Belas Artes (Divisão Moderna) conquistou em 1949 medalha de prata; mais tarde participou de diversos Salões Nacionais de Arte Moderna (1952-68). E foi num desses Salões que, em 1961, recebeu o prêmio de viagem ao estrangeiro, graças ao qual passou dois anos na Europa, fixando-se principalmente na Itália. Participou também de várias outras coletivas importantes, como a Bienal de São Paulo (1951-59), Arte Moderna no Brasil (Exposição itinerante Argentina, Chile e Peru - 1957), "Panorama de Arte Atual Brasileira" (MAM de São Paulo, 1976) e Projeto Construtivo Brasileiro em Arte (Rio de Janeiro e São Paulo, 1977). Integrou ainda a Comissão Nacional de Belas Artes (1965-68) e a comissão que estruturou e criou, em 1969, a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro. O Museu Nacional de Belas-Artes dedicou-lhe em 1984 importante exposição. Ubi Bava pode ser considerado um precursor e um pioneiro de certo tipo de pintura que tem nos efeitos ópticos e nos recursos cinéticos sua razão maior de ser.Adicionando às suas superfícies espelhos, ao mesmo tempo introduz, no cerne mesmo de sua obra, a imagem refletida do espectador. Também fez uso de tubos de plástico e de movimentos mecanicamente produzidos, subordinando todos esses elementos a uma evidente vontade construtivista. Em certo momento de sua evolução, o que produzia tinha certo parentesco com o Concretismo. E é o próprio pintor que assim explica o tipo de Concretismo que era o seu: "Foi um concretismo sui-generis, um tanto lírico, o que repugnava os ortodoxos de então. Não admitiam a participação do artista em termos de sensibilidade e emoção." "Eu me limitava a pôr de lado qualquer relação com o discursivo, pôr abaixo a circunstância. Nas minhas pesquisas com espelhos o espectador aparece na sua essência de imagem, é uma proposta fenomenológica." FONTE: CD-Rom "Anos da Pintura Brasileira"

Chronology

Individual exhibitions

Exposições Coletivas

1944 - Rio de Janeiro RJ - 50º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA

1946 - Rio de Janeiro RJ - Expõe com o escultor Ceschiatti, no Instituto dos Arquitetos do Brasil, IAB/RJ

1949 - Rio de Janeiro RJ - 55º Salão Nacional de Belas Artes - Divisão Moderna, MNBA - medalha de prata

1951 - São Paulo SP - 1ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão do Trianon

1953 - São Paulo SP - 2ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão dos Estados

1954 - Rio de Janeiro RJ - Salão Preto e Branco, no Palácio da Cultura

1955 - São Paulo SP - 3ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão das Nações

1957 - Argentina - Mostra itinerante Arte Moderna no Brasil

1957 - Chile - Mostra itinerante Arte Moderna no Brasil

1957 - Peru - Mostra itinerante Arte Moderna no Brasil

1958 - Rio de Janeiro RJ - Oito Artistas Contemporâneos, na Funarte. Galeria Macunaíma

1959 - São Paulo SP - 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho

1959 - São Paulo SP - Mostra, na Galeria de Arte das Folhas

1960 - São Paulo SP - Mostra, na Galeria de Arte das Folhas

1961 - Rio de Janeiro RJ - Salão Nacional de Arte Moderna - Prêmio de Viagem ao Exterior

1968 - Rio de Janeiro RJ - 17º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ

1970 - Rio de Janeiro RJ - 8º Resumo JB, no MAM/RJ

1971 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão de Arte da Eletrobrás, no MAM/RJ

1972 - Curitiba PR - 29º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra

1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio

1973 - Rio de Janeiro RJ - 21 Anos de Salão Nacional, na Galeria Ibeu

1973 - São Paulo SP - 12ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - sala especial

1975 - Basel (Suíça) - Exposição Internacional

1975 - São Paulo SP - 13ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - Prêmio Aquisição Itamarati

1975 - São Paulo SP - 7º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1976 - São Paulo SP - Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1977 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Carioca de Arte, na Galeria Funarte

1977 - Rio de Janeiro RJ - Artes Gráficas na Coleção de Léo Octávio da Silveira, na Galeria Ibeu

1977 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Construtivo Brasileiro na Arte: 1950-1962, no MAM/RJ

1977 - São Paulo SP - Projeto Construtivo Brasileiro na Arte: 1950-1962, na Pinacoteca do Estado

1978 - São Paulo SP - 1ª Mostra do Móvel e do Objeto Inusitado, no Paço das Artes

1980 - Rio de Janeiro RJ - Espacialidades, na Galeria do Ibeu

1981 - Rio de Janeiro RJ - Mostra, na Galeria do Ibeu

1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ

1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ

1986 - Rio de Janeiro RJ - Sete Décadas da Presença Italiana na Arte Brasileira, no Paço Imperial

1988 - Rio de Janeiro RJ - 2ª Abstração Geométrica, na Funarte. Centro de Artes

Fonte: www.itaucultural.org.br

artworks