Btn-close-sidemenu

artistas

Conheça nossos artistas, suas obras e biografia

Encontre um artista pelo nome

Gilvan Samico (1928)

Gilvan Samico
Adicionar aos favoritos
Seja notificado por email quando tivermos novas obras deste artista.

Biografia do Artista

Gilvan José Meira Lins Samico, nascido em Recife / PE em 1928. Gravador, pintor, desenhista, professor. Em 1952, Gilvan Samico funda, juntamente com outros artistas, o Ateliê Coletivo da Sociedade de Arte Moderna do Recife - SAMR, idealizado por Abelardo da Hora (1924). Estuda xilogravura com Lívio Abramo (1903 - 1992), em 1957, na Escola de Artesanato doMuseu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. No ano seguinte, transfere-se para o Rio de Janeiro, onde cursa gravura com Oswaldo Goeldi (1895 - 1961) na Escola Nacional de Belas Artes - Enba. Possuidor de grande domínio técnico, dedica-se à realização de texturas elaboradas com ritmos lineares em seus trabalhos. Em 1965, fixa residência em Olinda. Leciona xilogravura na Universidade Federal da Paraíba - UFPA. Em 1968, com o prêmio viagem ao exterior obtido no 17º Salão Nacional de Arte Moderna, permanece por dois anos na Europa. Em 1971, é convidado por Ariano Suassuna a integrar o Movimento Armorial, voltado à cultura popular nordestina e à literatura de cordel. Sua produção é marcada pela recuperação do romanceiro popular nordestino, por meio da literatura de cordel e pela utilização criativa da xilogravura. Suas gravuras são povoadas por personagens bíblicos e outros, provenientes de lendas e narrativas locais, assim como por animais fantásticos e míticos. Com a apresentação de uma nova temática, introduz uma simplificação formal em seus trabalhos, reduzindo o uso da cor e das texturas.

Cronologia

Exposições individuais

Exposições Individuais

1960 - Recife PE - Individual, na Galeria Lemac
1964 - Recife PE - Individual, na Galeria Prefeitura
1965 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Petite Galerie
1966 - João Pessoa PB - Individual, na Universidade Federal da Paraíba - UFPB
1966 - Recife PE - Individual, na Galeria do Teatro Popular do Nordeste
1970 - Madri (Espanha) - Individual, na Galeria de Arte da Casa do Brasil
1985 - Cidade do México (México) - Individual, no Museo Nacional de las Culturas Populares
1989 - Porto Alegre RS - Individual, na Bolsa de Arte de Porto Alegre
1994 - Porto (Portugal) - Cumplicidades, na Cooperativa Árvore
1995 - São Paulo SP - Individual, no Escritório de Arte Sylvio Nery da Fonseca
1996 - Olinda PE - Gilvan Samico: gravuras e pinturas, na Galeria Sobrado
1997 - Rio de Janeiro RJ - Gilvan Samico: 40 anos de gravura, no CCBB
1998 - Recife PE - Gilvan Samico: 40 anos de gravura, no MAMAM
1999 - Belo Horizonte MG - Gilvan Samico: 40 anos de gravura, no Museu de Arte da Pampulha
2003 - Rio de Janeiro RJ - O Outro lado do Rio, no Paço Imperial
2004 - São Paulo SP - Samico: do desenho à gravura, na Pinacoteca do Estado

Exposições Coletivas

1991- São Paulo SP - Homem e Natureza, no MAC/USP
1992 - Curitiba PR - 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba/Mostra América, no Museu da Gravura
1992 - Rio de Janeiro RJ - Ateliê Coletivo, na Galeria do Centro Cultural Cândido Mendes
1992 - Rio de Janeiro RJ - Gravura de Arte no Brasil: proposta para um mapeamento, no CCBB
1992 - São Paulo SP - Pernambuco: estética de resistência, na Galeria Montesanti Roesler
1993 - Hamburgo (Alemanha) - Atelier Coletivo, na Km Wolff
1993 - João Pessoa PB - Xilogravura: do cordel à galeria, na Fundação Espaço Cultural da Paraíba
1993 - Recife PE - Recife na Década de 30, na Rodrigues Galeria de Arte
1993 - Rio de Janeiro RJ - Brasil, 100 Anos de Arte Moderna, no MNBA
1994 - Porto (Portugal) - Recife-Raízes-Resultados, no Prédio da Alfândega
1994 - Recife PE - Recife Pintura e Poesia, na Rodrigues Galeria de Arte
1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
1994 - São Paulo SP - Os Clubes de Gravura do Brasil, na Pinacoteca do Estado
1994 - São Paulo SP - Poética da Resistência: aspectos da gravura brasileira, na Galeria de Arte do Sesi
1994 - São Paulo SP - Xilogravura: do cordel à galeria, na Companhia do Metropolitano de São Paulo
1997 - Barra Mansa RJ - Traços Contemporâneos: homenagem a gravura brasileira, no Centro Universitário de Barra Mansa
1997 - Goiânia GO - Brasilidade: coletânea de artistas brasileiros, na Galeria de Arte Marina Potrich
1997 - Irving (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na University of Dallas. Haggar Art Gallery
1997 - Odessa (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Gallery at The University of Texas of the Permian Basin
1997 - Plano (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, no Collin County Community College. Spring Creek Art Gallery
1997 - Wichita Falls (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Midwestern State University Art Gallery
1998 - Abilene (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Abilene Christian University Shore Art Gallery
1998 - Baton Rouge (Estados Unidos) - Contemporary Brazilian Prints, na Louisiana State University
1998 - Rio de Janeiro RJ - 16º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1998 - São Paulo SP - O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ, no Masp
1998 - São Paulo SP - Os Colecionadores - Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura. Coleção Guita e José Mindlin, no Espaço Cultural dos Correios
1999 - Rio de Janeiro RJ - Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA
1999 - São Paulo SP - A Ressacralização da Arte, no Sesc Pompéia
2000 - Curitiba PR - 12ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba. Marcas do Corpo, Dobras da Alma. - Gilvan Samico: xilogravuras, no Museu Metropolitano de Arte
2000 - Recife PE - Ateliê Pernambuco: homenagem a Bajado e acervo do Mamam, no MAMAM
2000 - São Paulo SP - Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
2000 - São Paulo SP - Investigações. A Gravura Brasileira, no Itaú Cultural
2000 - São Paulo SP - Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
2001 - Belém PA - 20º Salão Arte Pará, no Museu do Estado do Pará
2001 - Brasília DF - Coleções do Brasil, no CCBB
2001 - Brasília DF - Investigações. A Gravura Brasileira, no Itaú Cultural
2001 - Penápolis SP - Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural
2001 - Porto Alegre RS - Coleção Liba e Rubem Knijnik: arte brasileira contemporânea, no Margs
2001 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som de Antônio Carlos Jobim, no Paço Imperial
2001 - Rio de Janeiro RJ - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no Paço Imperial
2001 - São Paulo SP - Espelho Cego: seleções de uma coleção contemporânea, no MAM/SP
2002 - Rio de Janeiro RJ - Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2002 - São Paulo SP - Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
2002 - São Paulo SP - Pop Brasil: a arte popular e o popular na arte, no CCBB
2003 - Brasília DF - Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
2003 - Recife PE - Ver de Novo/Ver o Novo, no MAMAM
2003 - São Paulo SP - A Gravura Vai Bem, Obrigado: a gravura histórica e contemporânea brasileira, no Espaço Virgílio
2003 - São Paulo SP - Arte e Sociedade: uma relação polêmica, no Itaú Cultural
2003 - São Paulo SP - Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no Instituto Tomie Ohtake
2004 - Rio de Janeiro RJ - 90 Anos de Tomie Ohtake, no MNBA
2004 - Rio de Janeiro RJ - Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no MNBA

obras