artistas

Conheça nossos artistas, suas obras e biografia

Encontre um artista pelo nome

Não encontramos nenhum artista para o filtro especificado. Por favor, refaça sua busca.

Décio Vieira (1922 - 1988)

Adicionar aos favoritos
Seja notificado por email quando tivermos novas obras deste artista.

Biografia do Artista

Décio Luiz Monteiro Vieira (Petrópolis / Rio de Janeiro, 1922 – Rio de Janeiro, 1988), pintor e desenhista. Estudou desenho e pintura na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro com Axl Leskoschek e com a artista/gravadora Fayga Ostrower; teve aula de pintura com Ivan Serpa no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Foi diretor (1951 e 1952) da Associação Petropolitana de Belas Artes. Fundou – junto com Lygia Pape, Hélio Oiticica, Ivan Serpa, Aluísio Carvão, Franz Weissmann, Abraham Palatnik, entre outros – o Grupo Frente, participando do Movimento Concreto. Como membro do Grupo Frente, fez parte de todas as etapas e caminhos da história do concretismo no Brasil. Ele, assim como muitos do Grupo, teve suas obras expostas no I Salão de Arte Moderna (ganhando o prêmio Aquisição), no Museu de Arte Moderna, no Ministério da Educação e Cultura, na Expo 1940-1948 da Galeria de Arte Banerj, na Exposição de Arte Abstrata (também premiado) e expôs pela última vez na vida, na Galeria Thomas Cohn, em 1986 (todas no Rio de Janeiro). Em São Paulo: I e II Exposição Nacional de Arte Concreta no Museu de Arte Moderna. Teve obras na Bienal Brasil Século XX e nas II, III, VI e VIII Bienais Internacionais de São Paulo. Assinou o Manifesto Neoconcreto de 1959, aderiu por completo ao neoconcretismo quando integrou a II Exposição Neoconcreta de 1960 e no mesmo ano apresentou trabalhos na mostra Koncrete Kunst em Zurique na Suíça. No meio da década de 60, trabalhou com Volpi (em São Paulo), nos afrescos da Navegação Costeira e do Palácio dos Arcos de Brasília. Foi na execução desse trabalho que passou a estudar a técnica da têmpera e utilizá-la em suas produções abstratas. Na década de 70, voltou para figuração e, quase que exclusivamente, à pintura de paisagem. Lecionou no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e criou uma escola de arte para as crianças da favela da Rocinha. Em 1992, foi realizada uma retrospectiva de seus trabalhos chamada “Décio Vieira: Resumo de uma Trajetória” no Rio de Janeiro e em 1996 suas obras participaram da exposição Tendências Construtivas no Acervo do MAC-USP.

obras

Ver acervo