Btn-close-sidemenu

artists

Learn about our artists, theirs artworks and biography

Find an artist by name

Cícero Dias (1907 - 2003)

Cícero Dias
Add to Favorites
Get notified by e-email when there is new artworks from this artist.

Artist's Biography

Nasceu em 5 de março de 1907, no município de Escada (PE) e faleceu em 18 de Janeiro de 2003, em Paris, França. Aos 13 anos mudou para o Rio de Janeiro. Estudando na Escola Nacional de Belas Artes, apresentou desde o início um temperamento irrequieto e inconstante. Seu grande interesse era experimentar novas tendências, idéia que o colocou em choque com a orientação severa da Academia, levando-o a pedir seu desligamento. A partir de 1928 teve contato com o Modernismo e passou a estudar por conta própria. Nesse mesmo ano, realizou sua primeira individual. Em 1929, voltou à sua terra, fazendo uma exposição em Recife, onde causou o mesmo escândalo registrado no Rio de Janeiro. Formou, então, o conceito de que o problema estava nos grandes centros, que cultivavam preconceitos e, assim, tinham dificuldade em aceitar ou, pelo menos, testar novas propostas. Para comprovar sua tese, realizou mais três exposições, desta vez no interior de Pernambuco, onde sua pintura foi aceita com mais facilidade. “O povo não estranha”, concluiu ele, “quem estranha é o mal instruído, o burguês, mas o povo não”. Com o início da 2ª República (1930-1945), o arquiteto Lúcio Costa assume a direção da Escola Nacional de Belas Artes e inicia um processo de renovação, abrindo as inscrições para o Salão Revolução, liberando-o a todas as tendências de arte, e não apenas a acadêmica. Cícero Dias aproveitou a oportunidade e preparou uma tela com mais de vinte metros de comprimento e pintou nela tudo que lhe ia pela imaginação, de cenas comuns, infantis, até cenas eróticas. O escândalo se repetiu, desta vez, com danos materiais, pois o grande painel, intitulado Eu vi o mundo... ele começava no Recife, foi destruído em vários pontos, obrigando-o a fazer o restauro. Expurgadas as cenas mais fortes, o painel ainda ficou com 17 metros de comprimento. Em 1991, inaugurou um painel de 20 metros na Estação Brigadeiro do Metrô de São Paulo.

artworks